Avançar para o conteúdo principal

Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo (2003)


O elemento àgua adquire potencialidades sempre mágicas e com a qual a arquitectura se pode relacionar na partilha de propriedades eminentemente plásticas: as cores, as luzes, transparências, reflexões, refracções... Até texturas.
O centro, antigo moinho de marés, é constituído por dois momentos arquitectónicos de lógicas construtivas diametralmente opostas: Uma construção do século XVIII constituida por três corpos alongados em alvernaria de granito, perfurados por janelas e cobertura de duas águas. Uma construção do século XXI. Corpo em L que congrega as antigas construções e cria uma entrada transparente por entre as duas construções opacas de pedra. Parece estar suspensa sobre a àgua, com paredes de vidro entre duas lajes, estrutura mista de aço e betão e cobertura plana.
Projecto do Arquitecto Rui Cavaleiro

Link para Google Maps







Comentários

Mensagens populares deste blogue

Torre do Liceu em Viana do Castelo (1982)

O projecto desta torre de 14 andares para comércio, escritórios e habitação é da autoria do Arq. José Pulido Valente. A corrente brutalista, um dos ramos do movimento moderno e na qual insiro esta obra, explora a clareza dos volumes, a expressão própria dos materias utilizados e a concisão na abordagem dos pormenores. Link para Google Maps

Casa de Ruben A. (1948)

Ver mapa maior
Projecto do Arquitecto João Andresen Link para Google Maps.

Jardim de Infância de Santiago da Barra

Projecto do arquitecto Henrique de Carvalho.

Ver mais em:

Revista Arquitectura Ibérica nº6, Janeiro 2006.

Link para Google Maps